Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Hierarquia Interna da Terra

De modo geral, os mais altos escalões de consciências de um planeta compõem sua Hierarquia interna (ou Hierarquia planetária). Atualmente, na Terra grande parte dos que a integram pertence ao reino espiritual e ao divino, sendo essa Hierarquia muitas vezes denominada Hierarquia espiritual ou Hierarquia divina. Vinculada a uma entidade superior, o Conselho Maior do planeta, ela promove a realização do propósito determinado pelo Logos regente. Estimula o avanço e a evolução da humanidade por intermédio dos centros que constituem a estrutura energética da Terra. Seu trabalho é feito de modo especial por meio de três Espelhos Maiores, ativos no cone Sul [Miz Tli Tlan, Aurora e Erks], e em essência está presente em todos os reinos. Por ser o nível espiritual o próximo patamar a ser atingido pela humanidade da superfície da Terra, é o apropriado para os homens estabelecerem contato com a corrente energética canalizada por essa Hierarquia interna. Porém, para de fato integrá-la, devem estabilizar em si certos estados, o que é conseguido nas Iniciações. Essa Hierarquia pode enviar representantes ao mundo concreto, a fim de estimular de maneira mais direta ao presente caos e inversão de valores, é a sabedoria de seres libertos que pode indicar caminhos corretos.

O que até agora foi revelado à humanidade sobre as Hierarquias é uma mínima parte de sua ampla existência. Consciências excelsas, membros da Hierarquia interna da Terra ou da Hierarquia solar, assumem o governo do planeta e a sua representação nos conselhos e Confederações. Essas consciências já não se enquadram nos graus iniciáticos que se sucedem na ascensão humana; superaram-nos e vivem sob outras leis.Conduzem a evolução da Terra e criam bases para a obra da Hierarquia no ciclo futuro, quando a vida na superfície planetária estará purificada. Hoje, a Hierarquia está-se reestruturando do seguinte modo:

Logos do planeta 




Conselho Trino 



Senhor do Mundo



Três Centros Planetários Fundamentais


(Centros que recebem diretamente a energia dos três Aspectos do Logos ao longo de um ciclo de expressão do planeta; além disso, processam e irradiam essa energia. A esses centros estão ligadas seis grandes consciências que trabalham com o Senhor do Mundo: três esotéricas e três exotéricas.)


Conselho do Centro Regente


Centro Regente

(É um dos Centros Fundamentais que estando ativo na etapa em desenvolvimento, compõe com outros dois centros planetários um triângulo energético denominado Centros Maiores e rege todos os demais centros ativos. Nele se polariza a energia do Senhor do Mundo.)


Três Centros Maiores

(Recebem e processam as energias dos três Centros Planetários Fundamentais e irradiam-nas para a órbita do planeta na voltagem e tonalidade necessárias. Trabalho equivalente era realizado no passado pelos três departamentos da Hierarquia planetária. A esses centros estão coligados o Manu, o Instrutor do Mundo e o Senhor da Civilização.)


Sete centros planetários 

(Irradiam as energias dos Raios para toda a vida planetária.)



Doze grupos internos

(Irradiam as energias dos Raios para a humanidade e constituem a base interior do Caminho de Retorno.)

Portanto, na nova fase da Terra, a Hierarquia apresentará a seguinte configuração:

Logos da Terra


Conselho Trino
(Seu nome não pode ser ainda revelado.)


Amuna Khur,
o Senhor do Mundo



     1. Iberah                          2. Shamballa                             3. Miz Tli Tlan

( Os três Centros Planetários Fundamentais.)



Conselho de Miz Tli Tlan 



Miz Tli Tlan
(Centro Regente. Nele está ancorada a energia de Amuna Khur.)


 1. Aurora                          2. Miz Tli Tlan                                  3.Erks
(Os três Centros Maiores. Neles ancoram também a energia do Manu, a do Instrutor do Mundo e a do Senhor da Civilização.) 

Anu Tea, Aurora, Erks, Iberah, Lis-Fátima,Mirna Jad, Miz Tli Tlan
(Sete centros planetários. Irradiam as energias dos Raios para toda a vida terrestre.)



Doze grupos internos
(Incluem Iniciados, Discípulos e a Humanidade, já com o novo código genético incorporado e com a mônada despertada para a evolução superior.)

A Hierarquia da Terra é uma estrutura de valor espiritual composta de vários escalões, ciclicamente renovados. No passado, agrupavam-se em três departamentos principais: 1º - Expressava o aspecto vontade do Logos planetário. Nele se encontrava o Manu, seus coligados e Mestres de Primeiro Raio, entre os quais Morya (vide Amhaj e Manu). 2º - Expressava o aspecto amor-sabedoria do Logos planetário. Nele se encontrava o Bodhisattva ( o instrutor do Mundo), seus coligados e Mestres de Segundo Raio, entre os quais Khoot Hoomi, Dwal Khul (o Mestre Tibetano), e também Iniciados, discípulos e aspirantes. 3º - Expressava o aspecto inteligência ativa do logos planetário. Nele se encontrava o Senhor da Civilização (o Mahachohan), seus coligados e Mestres de Terceiro, Quarto, de Quinto, de Sexto e de Sétimo Raio. São especialmente conhecidos por seus trabalhos exotéricos para com a humanidade de superfície Jesus (Sexto Raio) e o conde de Saint Germain [Sétimo Raio]. Esses três departamentos, com seus desdobramentos e atividades, integravam-se uns aos outros e complementavam-se. Num plano mais sutil, intermediando esses departamentos no contato com a energia canalizada pelo Senhor do Mundo, estavam três grandes consciências, então denominadas Budas de Atividade. Essa estrutura era reflexo da manifestação dos sete Raios em âmbito solar, ou seja, era reflexo da Hierarquia Solar.

No ciclo atual esses departamentos da Hierarquia ainda estão operando; ademais, o trabalho do Manu (Senhor das Raças), do Instrutor do Mundo (Cristo) e do Senhor da Civilização se amplia. Em Miz Tli Tlan Budas de Atividade, expressam –se da seguinte maneira: 1ª – O Manu, por intermédio de Miz Tli Tlan, canaliza para toda Terra a energia do governo interno e as leis superiores da evolução planetária; por intermédio de Mirna Jad, estimula a formação de novas raças e a manifestação do Homem perfeito; por intermédio de Lis-Fátima, impulsiona a exteriorização do arquétipo da Raça em desenvolvimento; por intermédio de Anu Tea, Aurora, Iberah e Lis-Fátima interage com o reino animal, o vegetal e o mineral, com os devas e com os elementais, alinhando-os com o seu propósito ; por intermédio de Erks, traz a Revelação. 2ª –Cristo, Instrutor do Mundo, por intermédio de Miz Tli Tlan, atua como Espelho central, captador e irradiador da essência solar; por intermédio de Mirna Jad, fornece subsídios para uma vida humana cristificada; por intermédio de Erks, conduz o processo iniciático, a formação e a instrução do ser humano, a evolução dos grupos internos e o desenvolvimento da religiosidade interior; por intermédio de Lis-Fátima, faz brotar a religiosidade por meio do serviço; por intermédio de Anu Tea, realiza seu trabalho magnético com o reino animal; por intermédio de Aurora, promove a cura, a unificação do ser humano e realiza seu trabalho magnético com o reino vegetal; por intermédio de Iberah, realiza seu trabalho magnético como o reino mineral.Esse trabalho magnético consiste em fortalecer a essência dos seres que compõem esses reinos, atraindo-os para próximo passo que devem dar. 3ª –O Mahachochan, por intermédio de Miz Tli Tlan, dá início ao nascimento da nova civilização, à fusão da forma com a essência, tendo como fundamento a polaridade feminina planetária; por intermédio de Erks, fecunda como novas sementes de vida a consciência dos indivíduos, por meio dos grupos internos (Erks emanam características específicas do Terceiro Raio); por intermédio de Mirna Jad, lança as bases da nova filosofia; por intermédio de Anu Tea, Aurora, Iberah e Lis-Fátima, auxilia a estruturação das atividades do reino dévico e do elemental.

Para que a humanidade da superfície da Terra pudesse aproximar-se mais e de maneira consciente da Hierarquia planetária, no início foi necessário personificar seus componentes, atributos e tarefas, que na realidade são imateriais e impessoais. Porém, decorrida essa etapa preparatória e tendo a mente do homem alargado suas fronteiras, torna-se possível ele estar diante da essência da Hierarquia planetária sem tantos véus e personificações. Enquanto o ser humano não é capaz de por si mesmo avançar rumo à meta espiritual, a Hierarquia o guia. Quando já consegue fazê-lo, a Hierarquia cumula-o de dons para torná-lo um dos seus colaboradores.

Extraído do Glossário Esotérico de Trigueirinho

p.186-189

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites