Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

domingo, 9 de outubro de 2011

Nível Causal, Alma, Eu Superior e Corpo Causal

Nível Causal

Esfera em que as almas se polarizam. Abarcou os subníveis abstratos do nível mental. Hoje, porém, as almas começam a concentrar-se no nível intuitivo e, portanto, será este o nível causal no ciclo vindouro da Terra. A vibração do nível causal é conhecida pelo homem quando ele busca a transcendência. É um nível de considerável pureza de expressão da luz; alenta a existência externa. Apesar da intensa ação das forças involutivas no nível mental concreto, e embora algumas almas tenham sofrido a sua influência e a ela rendido, o causal permaneceu praticamente intocado. Com essa pureza instalada de nesse nível o planeta pôde prosseguir sua existência material, pois as almas influenciam de maneira direta os mundos abaixo de si. Do nível causal provêm a consciência de grupo, o amor universal, a fé e a união interna. É o acesso a realidades mais profundas


Alma

Núcleo do homem, intermediário entre a vida do espírito e a vida externa. À medida que evolui, revela ao eu consciente a vontade espiritual, o amor sabedoria e a inteligência ativa – aspectos divinos cujas energias irradia na proporção que as dinamiza em si mesma. A alma tem um envoltório, um corpo, composto de material sutilíssimo. No homem comum, é o núcleo liberto de ilusões grosseiras que se encontra mais próximo à vida concreta; de certo modo, é a parcela da sua consciência global que reencarna em corpos materiais para evoluir. Em determinadas conjunturas, contudo, pode desenvolver-se no período em que não está encarnada. Assim, embora até hoje nesta humanidade as encarnações tenham sido o meio mais eficaz de aprendizagem, isso está sendo transformado devido à sua maior interação com os grupos internos destes com as Escolas Internas. A existência essencial da alma até esta etapa transcorreu no nível em que se encontra ser denominado nível causal.

A alma tem como meta básica servir a em conformidade com a lei evolutiva: incumbe-se da integração da personalidade na corrente evolutiva superior e traz ao indivíduo as condições necessárias para que se reconheça como parte de um todo maior, e se incorpore no grupo interno a que pertence. É composta de um elemento ígneo, solar. Quando desperta e ciente de sua verdadeira meta - a união com a mônada, à alma vem a Terra para desenvolver trabalhos grupais em consonância com energias cósmicas que lhe são transmitidas por núcleos mais internos e por Hierarquias. Enquanto encarnada no estado de um ser humano comum, ao penetrar na esfera de existência material perde a memória de sua origem cósmica. Porém, à medida que se desenvolve e fortalece sua ligação com a mônada, vai fazendo com essa ligação se reflita também em sua expressão no mundo formal.

A etapa evolutiva correspondente à livre expressão da alma já deveria ter sido atingida pela média da humanidade terrestre. Entretanto, poucos foram os que permitiram a esse núcleo assumir a condução de seus passos. Menor ainda é o porcentual dos que manifestam a consciência monádica. Tal quadro está passando por mudanças profundas, e no ciclo vindouro a humanidade e o planeta estarão em patamares vibratórios mais elevados. Comopreparo para essa nova etapa, a alma traslada-se gradativamente do nível mental abstrato para o intuitivo.


Nível cósmico - Mônada

Nível espiritual - Corpo de Luz

Nível das causas - Alma

Níveis materiais densos – Ego

Quando consegue controlar o ego humano e absorve-lo em si mesma, processo que demanda uma série de encarnações e culmina na Terceira Iniciação, a alma ascende a um nível superior. Então, prepara-se nova mudança de polarização da consciência. A primeira mudança foi do ego para alma. Esta segunda será da alma para o corpo de luz.


Eu Superior

Termo genérico, aplicável a diferentes núcleos internos do ser, dependendo do seu grau evolutivo. Todavia, normalmente refere-se à alma. Nessa acepção, o eu superior exprime consciência de grupo, universalidade, amor incondicional, vontade espiritual e atividade inteligente. Situa-se em níveis que transcendem a mente concreta e preexiste à vida sobre a Terra. Representa, para o indivíduo encarnado, a verdade, a razão da sua existência e sua fonte de cura. É o elo entre níveis cósmicos e os níveis terrestres do ser humano. Recebe a energia da mônada e a transmite aos corpos mais densos, até que estes sejam reunidos e sintetizados em um núcleo coeso, a personalidade integrada. É na busca do eu superior (ou alma) pelo eu consciente que a energia da fraternidade permeia a vida externa do indivíduo; é na contemplação do espírito pela alma que a energia da essência solar permeia a humanidade e a transmuta; é na integração do espírito no regente monádico que a energia cósmica permeia o planeta e o prepara para etapas futuras da evolução. O eu superior é o portal para essas energias se expressarem no mundo, o corpo de luz é o núcleo de desenvolvimento delas, e o espírito, sua fonte irradiadora. Nos últimos dois milênios, houve especial estimulação nos planos internos do planeta para o despertar e o amadurecimento do eu superior nos indivíduos.


Corpo Causal

Veículo de expressão da alma em seu próprio nível. Até hoje, esteve polarizado nos estratos superiores do mental; a partir da atual transição planetária, começa a elevar-se ao nível intuitivo. Enquanto regido pela lei da reencarnação, recolhe dentro de si a síntese das experiências positivas do ser e, em sua periferia, a síntese das que devem ser purificadas e transformadas; atuando como causas, essas sínteses moldam as vidas futuras. Ao contrário do que ocorre com os corpos temporários do ser, o corpo causal não é desfeito no processo de desencarnação.

Extraído do Livro Glossário Esotérico de Trigueirinho


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites